7 dicas práticas de como se comportar em uma entrevista de emprego
7 dicas práticas de como se comportar em uma entrevista de emprego
7 dicas práticas de como se comportar em uma entrevista de emprego
Psicologia Organizacional

7 dicas práticas de como se comportar em uma entrevista de emprego

Psicóloga Jóice Bruxel
escrito por
Jóice Bruxel
5 min de leitura
Tudo o que você precisa saber sobre Psicoterapia [GUIA COMPLETO 2018] → Psicóloga Jóice Bruxel

Baixe agora o Guia Completo Sobre Psicoterapia [2018]!

Claro, objetivo e no formato de perguntas e respostas.
O e-book é gratuito e baixando AGORA você ganha um bônus especial!

Baixar e-book grátis!


A entrevista é sempre um momento decisivo na hora de buscar um novo emprego, e dependendo do seu desempenho, você passará para a próxima etapa, ou não. Neste momento, é necessário manter a calma e o foco!

Veja bem, é importante ressaltar que antes de ser chamado para a entrevista de emprego, já houve um processo anterior (normalmente os passos são: alinhamento da vaga de acordo com as necessidades do cliente, divulgação e recrutamento). Então, por mais que este momento possa parecer desesperador, anime-se: só de ser chamado para a entrevista, provavelmente, você já deve ter deixado milhares de pessoas “para trás”. A partir de agora, muita coisa depende de você. Mas calma! Ir com muita sede ao pote pode não te ajudar em nada! Vou explicar:

Muitas pessoas não têm noção da quantidade de currículos que recrutadores recebem diariamente, e acredite: são milhares! É uma tarefa árdua recrutar currículos de acordo com o perfil da vaga, muitas pessoas não possuem as qualificações necessárias para as vagas e mesmo assim, se candidatam a ela. Por exemplo: Uma vaga de psicólogo requer a formação em psicologia, mas muitas pessoas sem tal formação se candidatam, e isso demanda muito tempo dos recrutadores! Então, anota aí uma dica bônus:

Antes de se candidatar a vaga, fique atento às exigências. Eu sei que você deve estar empolgado procurando uma nova oportunidade, mas se candidatar freneticamente a todas as vagas que você vê por aí, sem prestar o mínimo de atenção nas exigências, não vai te trazer a oportunidade de participar de tal processo seletivo, ao contrário, tal atitude pode ser mal vista pelos recrutadores.

Se você já se candidatou, se o seu currículo está de acordo com os requisitos da vaga em si e se você já foi chamado para a entrevista, eu lhe darei 7 dicas de como você deve se comportar, que segundo a minha experiência profissional em recrutamento e seleção, são bem importantes para uma boa desenvoltura e desempenho.

Sua atitude pessoal diz muito sobre o seu profissional

Isso mesmo. Quem você demonstra ser como pessoa, em uma entrevista de emprego, é o que serve de parâmetro, além dos testes específicos, de o quê e como você é. Veja bem, o seu trabalho, de fato, só poderá ser avaliado com o tempo, mas o papel do entrevistador geralmente é este: conhecer você enquanto pessoa,  seja com a entrevista, com os testes psicológicos, ou as dinâmicas, para decidir se contrata você, ou não.
Alguns comportamentos fazem toda a diferença e podem passar despercebidos por você, mas nunca pelo recrutador, como por exemplo:

1. Apresentação não é tudo, mas é importante e faz toda a diferença. Sua apresentação é o seu cartão de visitas em uma entrevista de emprego. Estar vestido de forma apropriada para o momento é muito importante. Todos os detalhes importam: desde a quantidade de perfume (que não deve ser exagerada), até a maquiagem e vestimenta, por exemplo.

Veja bem, não existe regra, cada pessoa tem um estilo e esta não é a questão. A questão é estar alinhado com o contexto em si.

Simpatia e cordialidade também fazem parte da aparência. A sua postura diz muito sobre você.

2. Seja educado com todos os funcionários da empresa. É fácil ser simpático e até “puxa-saco” do entrevistador, mas engane-se quem pensa que é somente o entrevistador que está o avaliando. Um candidato é avaliado desde o momento em que ele chega na empresa. Caso você não saiba, graças a nossa querida tecnologia, as empresas possuem comunicação interna em tempo real. Se você for grosseiro com a recepcionista, existem boas chances de você não ser classificado.

Lembra do que eu falei acima? A sua postura diz muito sobre você. Afinal de contas, existem muitas opções de candidatos, por quê contratar justamente um candidato rabugento?

3. Chegar com antecedência é fundamental. Se você não consegue se comprometer para chegar no horário agendado da entrevista, como você vai conseguir chegar no horário do seu trabalho? Eu sei que imprevistos acontecem, por isto, programe-se antes e saia com antecedência. Coloque-se no papel do recrutador. Você contrataria alguém que em sua primeira oportunidade, chega atrasado? Eu provavelmente não.  

4. Desligue o seu celular (ou deixe no silencioso). Pode parecer clichê esta dica e você pode estar se perguntando o porquê deste ponto, se parece tão óbvio. Afinal, quem entra em uma entrevista de emprego com o celular no volume máximo? Mas meu caro, é muito frequente as pessoas esquecerem este detalhe. E digo mais: alguns candidatos estão tão viciados em seus smartphones, que atrevem-se a mexer no celular enquanto estão conversando com o entrevistador. Acho que você consegue visualizar (ou pelo menos, imaginar) o quanto isto soa como uma extrema falta de respeito. Estou certa?

5. Evite falar mal das experiências anteriores. Eu sei que existem experiências bem ruins, e o problema não é você falar sobre isso, e sim o modo no qual você fala. Alguns candidatos falam mal de todas as suas experiências anteriores. Quando é assim, fica a dúvida: será que todas as empresas estavam erradas ou essa pessoa é que é uma “encrenca”?

6. Foque nos pontos positivos, mas mantenha os pés no chão. Sim, você precisa convencer o entrevistador de que você é o melhor candidato para ocupar aquela vaga e focar em seus pontos positivos e no que você tem de melhor.Porém, alguns candidatos enfeitam tanto, falam tão alto e de uma forma tão encenada e decorada, que a única coisa da qual eles conseguem convencer o entrevistador, é de que seriam ótimos atores. Demonstre entusiasmo, faça pausas, ouça, questione. Tudo de forma moderada.

Você não quer ser uma estrela, você quer um emprego. Não exagere.

 E para finalizar, uma dica muito importante sobre um momento não mais tão esperado: o momento pós-entrevista:

trabalho

7. Mesmo que você não tenha sido contratado, a sua atitude continua sendo muito importante. Muitas empresas de consultoria, por exemplo, como a qual eu trabalhei, mantém o seu currículo em seu banco de dados, e muitas vezes, mesmo que você não passe naquele processo seletivo, a sua atitude pode abrir portas para vagas futuras. Sendo assim, a minha dica é: Analise o que ocorreu e no que você pode melhorar em uma próxima vez, ao invés de ficar triste e desanimar. Você também pode pedir um feedback ao entrevistador e entender quais são os pontos que você pode/deve melhorar.

E para fechar com chave de ouro, algo muitíssimo importante, mas que praticamente ninguém faz é: mande um e-mail ou ligue para a empresa agradecendo a oportunidade de entrevista.

Acredite: são profissionais com este tipo de atitude que as empresas buscam por aí. Muitos possuem técnicas, mas não são muitos que possuem as atitudes corretas.

Seja você o empregado que o mercado de trabalho está precisando, tenha você a atitude que você quer ver no mundo!

Jóice Bruxel
Psicóloga CRP-08/25350
Gostaria de agendar uma consulta?

Deixe seu comentário

Quero agendar uma consulta!