ANSIEDADE – Mentes turbulentas e corpos inquietos: Causas, tratamento e sintomas
ANSIEDADE – Mentes turbulentas e corpos inquietos: Causas, tratamento e sintomas
ANSIEDADE – Mentes turbulentas e corpos inquietos: Causas, tratamento e sintomas
Saúde Mental

ANSIEDADE – Mentes turbulentas e corpos inquietos: Causas, tratamento e sintomas

Psicóloga Jóice Bruxel
escrito por
Jóice Bruxel
6 min de leitura
Tudo o que você precisa saber sobre Psicoterapia [GUIA COMPLETO 2018] → Psicóloga Jóice Bruxel

Baixe agora o Guia Completo Sobre Psicoterapia [2018]!

Claro, objetivo e no formato de perguntas e respostas.
O e-book é gratuito e baixando AGORA você ganha um bônus especial!

Baixar e-book grátis!


Iniciarei este texto lhe fazendo uma pergunta simples e direta:  você se considera uma pessoa ansiosa?

Eu não sei quem você é, mas independente de quem você seja, eu tenho certeza que você fala ou ouve, com certa frequência, a seguinte frase: “eu estou/sou ansioso (a)”.

Pois bem, muito se fala em ansiedade, mas o que, afinal de contas, é a ansiedade? Todos somos ansiosos? Quais são os sintomas? Quais as causas? Qual é o tratamento? Ansiedade tem cura? Existem alimentos que melhoram e pioram a ansiedade?

Vamos por partes.

transito

Ansiedade normal x Ansiedade patológica

A ansiedade, ao contrário do que muitos pensam, é uma emoção inerente ao ser humano.  Ela nada mais é, do que uma resposta natural do corpo frente a uma situação de estresse ou perigo.

Ou seja, se você estiver em uma selva e avistar um leão, por exemplo, muito provavelmente o seu corpo entrará em estado de alerta, e neste contexto, a ansiedade é uma emoção natural frente a uma situação de perigo real.

Já a ansiedade patológica, ocorre quando existe uma resposta do corpo frente a uma situação que não representa, de fato, um perigo real.

Por exemplo: uma pessoa com distúrbio de ansiedade pode ter a mesma reação que teria ao avistar um leão (que representa um perigo real), ao ter que pegar um ônibus ou enfrentar uma situação cotidiana, que não representa um perigo real, de fato.

Neste caso, há um problema, quando as circunstâncias e o perigo são desproporcionais em relação às respostas do corpo.

medo

Distúrbios de ansiedade

Existem diversos distúrbios de ansiedade, sendo alguns deles: ansiedade generalizada, síndrome e ataques de pânico, distúrbios fóbicos (fobia social, agorafobia, etc), ansiedade induzida por drogas ou doenças.

Sintomas psicológicos da ansiedade

Alguns dos sintomas comuns da ansiedade são:

  • Medos irracionais e constantes;
  • Tensão, nervosismo e irritabilidade;
  • Problemas de concentração;
  • Agitação dos braços e pernas;
  • Dificuldade em controlar os pensamentos;
  • Preocupação exagerada;

Geralmente as pessoas sentem vários sintomas ao mesmo tempo, e não de uma forma isolada. E isso acontece principalmente frente a situações de maior exposição a outras pessoas, como por exemplo, falar em público.

Sintomas físicos da ansiedade

São alguns sintomas físicos da ansiedade:

  • Náuseas e vômitos;
  • Aumento do suor;
  • Dor ou aperto no peito;
  • Taquicardia;
  • Respiração ofegante ou falta de ar;
  • Tensão muscular;
  • Tontura;
  • Insônia;
  • Boca seca;
  • Tremores;
  • Dor de barriga ou diarreia.

homem terapia

Causas da ansiedade

Existem várias causas para a ansiedade, como por exemplo: questões genéticas, ambiente e histórico de vida (eventos traumáticos ou de estresse), estrutura e modelo de pensamentos.

A origem da ansiedade também pode estar relacionada a alguma doença, como por exemplo: problemas respiratórios, doenças hormonais, problemas cardíacos, assim como também ao uso abusivo de drogas e substâncias químicas em geral, incluindo medicamentos.

Tratamento

Sendo que a psicoterapia (terapia com psicólogo) pode auxiliar o paciente na compreensão dos fatores cotidianos que desencadeiam a ansiedade, com a finalidade de reduzir os sintomas e trabalhar os eventos que desencadeiam os problemas, ela é uma grande aliada no tratamento da ansiedade.

Em paralelo a psicoterapia, podem ser utilizados medicamentos (que devem ser prescritos  por médicos e não automedicados).

Há também, quem opte por conciliar com a psicoterapia, tratamentos naturais para a ansiedade, fazendo uso de chás (maracujá, camomila, alface), exercícios (técnicas de relaxamento, etc.) e aderindo a uma alimentação equilibrada e consumindo alimentos que diminuam a ansiedade.

homem luz

Alimentos que controlam a ansiedade

  • Vitamina C – Auxilia na redução dos níveis do cortisol (hormônio do estresse) e também na produção de neurotransmissores que causam o bem-estar. É encontrada em alimentos como: Frutas cítricas, morango, caju, goiaba, pimentão.
  • Magnésio – Reduz sintomas de fadigas (músculos tensionados e tremor nos olhos), melhora a qualidade do sono. Pode ser encontrado em castanhas, chia, banana, espinafre e cereais integrais.
  • Vitaminas do Complexo B – Ajudam a combater a ansiedade, inclusive na TPM. É encontrado na banana, avelã, cereais integrais, espinafre, ovos.
  • Alimentos com triptofano – Ajuda a controlar a ansiedade. Pode ser encontrado em alimentos como o chocolate e banana.

Alimentos que devem ser evitados

Alguns alimentos pioram os sintomas, e devem ser evitados ou consumidos em menor quantidade. São alguns deles:

  • Álcool – após a sensação de euforia gerada rapidamente pelo álcool, pode haver um efeito rebote que aumenta a ansiedade. Ele também atrapalha a absorção de vitaminas e minerais fundamentais para a liberação de neurotransmissores que regulam o humor.
  • Cafeína – O excesso de cafeína pode causar ansiedade. Limitar a quantidade diária é importante. Lembre-se: a cafeína está presente, além do café, no guaraná, no chá verde, no chá preto, e também no chimarrão (na erva-mate). Fique atento!
  • Carboidratos refinadosFarinha de trigo, açúcar e arroz branco. Geram imediatamente uma sensação de bem estar e satisfação, que passa muito rápido. Assim como o álcool e outras drogas, que também geram picos de satisfação, após passar o efeito, o nosso corpo “pede mais doses”, pois quer obter novamente, aquela boa sensação.
  • Alimentos industrializados, ricos em corantes, aromatizantes e conservantes – aumentam a liberação do cortisol (hormônio do estresse).mulher deitada

Dicas práticas para controlar a ansiedade

Mudanças de hábitos, no seu dia a dia, podem fazer muita diferença e ajudar a controlar a ansiedade.

Cada caso é um caso, e essas práticas não anulam a necessidade de psicoterapia e uso de medicamento (em casos de distúrbios de ansiedade), mas podem atuar em conjunto, assim como também, de modo preventivo.

  • Controle a respiração – Inspire lentamente pelo nariz, com a boca fechada. Ao inspirar deixe o seu abdome expandir, estufe a barriga, e não o peito. Aguarde alguns segundos e expire lentamente, soltando o ar pela boca. Repita algumas vezes.
  • Pratique exercícios físicos – Exercícios físicos aumentam a produção de serotonina, ou seja, aumentam a sensação de prazer.
  • Mantenha o foco no presente – Manter o foco no agora pode controlar a ansiedade, tendo em vista que você possui capacidade total de análise do momento presente.
  • Desacelere antes de dormir – Tente não fazer uma retrospectiva de vida, antes ou ao deitar a cabeça no travesseiro. Se possível, deixe assuntos sérios para outro momento do dia. Antes de dormir, tente relaxar. Tome um chá de camomila, um leite morno, ouça uma música relaxante. Se prepare para desligar. Desacelere.
  • Dedique um tempo para cuidar de si – Olhar para si mesmo, ouvir e entender as suas reais necessidades, pode contribuir diretamente para o controle da ansiedade. Dedique tempo e energia para si. Os resultados serão visíveis.
  • Fortaleça o autoconhecimento – Se conheça, entenda e respeite os seus limites, diga não, aceite a si mesmo. Aceite o seu tempo, o momento presente.

meditando

Mas afinal, ansiedade tem cura?

Você lembra que inicialmente eu falei que a ansiedade é inerente ao ser humano? Então, tendo em vista que a ansiedade é uma resposta (ou uma emoção) natural, ela não tem cura.

A ansiedade natural não é ruim, ao contrário, frente a uma situação de risco real, é uma resposta necessária para a preservação da nossa existência, da nossa vida. O problema reside na ansiedade patológica, e esta sim, com ajuda e tratamento adequado, pode ser controlada.

CONCLUSÃO

Se após ler este texto, você considera e identifica a ansiedade como um problema em sua vida, que te limita, causa danos e impossibilita de diversas formas, sendo pelos sintomas psicológicos, seja pelos sintomas físicos, mude de hábitos e procure ajuda! Você não precisa enfrentar isso sozinho!

Jóice Bruxel
Psicóloga CRP-08/25350
Gostaria de agendar uma consulta?

Deixe seu comentário

Artigos relacionados

Quero agendar uma consulta!