Família e Relacionamentos

A psicoterapia tem um papel muito importante no trabalho de conflitos relacionais, sejam elas familiares, conjugais, interpessoais ou grupais.

Todos nós passamos por dificuldades e crises, ao longo da vida. Muitas vezes, quando estamos inseridos em algum conflito ou problema, não conseguimos superá-lo ou enxergar possibilidade de melhora, por só conseguirmos enxergar através de nossa própria perspectiva.

O psicólogo surge então, no âmbito da família e relacionamentos, como um mediador que pode auxiliar no restabelecimento de vínculos emocionais e afetivos.

Assim como também pode ajudar a pensar sobre novas perspectivas e configurações, em todas as fases da vida, tanto na psicoterapia quanto na terapia de casal.

Nesta categoria, são abordados temas relacionados à família e relacionamentos. Não falaremos aqui somente sobre problemas, mas também sobre configurações e modelos familiares e relacionais,vínculos, papéis, etc.

mãe de família e relacionamento com os filhos

Confira os artigos mais lidos desta categoria:

Pais superprotetores criam filhos inseguros – Você sabe o que é a superproteção? Neste artigo você entenderá a diferença entre proteger e superproteger os filhos e quais as consequências da superproteção.

Este texto também estampa exemplos de comportamentos replicados por pais superprotetores.

Você quer saber se é um pai ou uma mãe superprotetor (a)? Leia e tire as suas próprias conclusões!

Vínculos familiares não são necessariamente de amor – Quando falamos em família, normalmente pensamos e associamos a palavra com amor, carinho, proteção e amparo, certo? Mas nem sempre as coisas são bem assim…

Não existe amor em todas as famílias. Não é simples e puramente pela genética que você ama ou é amado.

Relações são construções, o amor não é genético, o amor é construído.

Se você não ama a sua família ou não se sente afetivamente ligado a ela, leia este texto! Você provavelmente irá se identificar com o relato de amor não real entre mãe e filha que ele traz!

Ser pai é um papel, não é ser ajudante de mãe! – Entenda a importância do papel do pai na criação e formação da personalidade dos filhos.

Ser pai é um papel, que implica, acima de tudo, presença. Porque além de causar danos, a falta é irreversível, pois o futuro é uma extensão do agora.

Sendo assim, você pai, exerça o seu papel hoje! Se você deixar para ocupar esse papel no futuro, provavelmente você já perdeu esse lugar há muito tempo!

Sobre a solidão compartilhada em tempos de muitos contatos – Este texto traz uma reflexão sobre os relacionamentos nos dias atuais, onde temos cada vez mais contatos, mas nossas relações tem menos profundidade.

Quando cada vez mais, nos aproximamos, através da tecnologia, de pessoas que estão do outro lado do mundo, mas nos distanciamos de quem está do nosso lado.

Não demonstramos interesse. Não nos fazemos presentes. Estamos cheios e preenchidos de muitos vazios.

Você também se sente sozinho?

Artigos sobre Família e Relacionamentos

Quero agendar uma consulta!